segunda-feira, 18 de novembro de 2013

DESPEDAÇANDO



DESPEDAÇANDO
Mensagem de Karen Bishop
17 de Novembro de 2013


A energia amorosa chegou com um sabor, atravessamos o portal 11 com sucesso, passamos por um breve período de desapontamento ou um pouco de depressão, com possíveis lamentos sobre o mesmo velho, o mesmo velho sem nenhuma mudança espetacular e agora estamos em um espaço onde qualquer coisa que não seja o amor, está colidindo e se despedaçando com a energia amorosa.

As coisas estão realmente avançando e, mesmo em uma velocidade deturpada, se escolhermos percebê-lo desta maneira, mas elas podem não estar se revelando da maneira que pensávamos que elas poderiam, ou “deveriam’.

Estamos liberando o velho de maneira intensa agora, ou através dos nossos sonhos, através dos nossos corpos, ou de qualquer forma que cada um de nós libere. Aquilo que estiver dentro de nós, que não estiver em alinhamento com o amor, está sendo mostrado e destacado. E porque o amor tem uma vibração mais elevada do que qualquer outra coisa, ele está se tornando conhecido mais do que nunca.

Enquanto entramos neste último estágio do espaço de vibração mais elevada, o velho está realmente sendo removido e oferecido a nós para uma liberação através do amor.

Além disto, se estivemos sendo inclinados a colocar todo o nosso amor em um foco (isto é, emitindo-o em um indivíduo ou em um ponto, em detrimento de outro), estas conexões serão liberadas, de modo que possamos agora estar livres para nos conectarmos com amor, de uma maneira mais universal e abrangente.

Estamos também entrando mais plenamente em um espaço onde a criação ocorre com facilidade. Porque a ascensão colocou muitos de nós em espaços de stress e pressão intensos, seja fisicamente através das energias da ascensão, ou por causa dos eventos em nossas vidas, ou nas vidas de nossos entes queridos, pode ser difícil ver qualquer coisa, sob qualquer condição.

Mas através de tudo isto, se prestarmos atenção, veremos que estamos realmente criando muito. Tudo o que ocupar as nossas mentes ou escolhermos ver e acreditar, irá nos envolver instantaneamente.

Desta maneira, se pudermos mudar o nosso ser interior e nossos pensamentos para o que realmente queremos sentir e experienciar, as coisas que nos envolvem podem mudar literalmente em um instante.

É o que estamos mantendo dentro de nós, que está aparentemente retendo cada um de nós. Deixar ir e permitir que Deus assuma o comando, deixar ir o que pensávamos que sabíamos e como as coisas funcionavam e, simplesmente, sairmos do caminho, pode permitir uma transição muito mais fácil.

Estamos todos exatamente onde precisamos estar. 
Seja qual for a razão, estamos experienciando precisamente o que precisamos experienciar. 

Se sentirmos que precisamos deixar o nosso atual espaço, pois não é nem remotamente o que imaginamos como o nosso espaço perfeito, podemos optar por saber que estamos onde estamos, talvez por razões desconhecidas.

Para alguns, unir-se aos membros da família de novas maneiras ou talvez unir-se à comunidade, sejam coisas que estão em primeiro plano agora, pois estamos nos reunindo tanto quanto possível, antes que entremos mais plenamente na nova terra.

Estamos entrando em contato, seja com a nossa própria energia pessoal, com um breve toque, ou de formas mais substanciais, reunindo-nos ao que agora nos rodeia, antes que sigamos em frente.

“Fomos chamados para curar feridas, unir o que foi desassociado e trazer ao lar quem perdeu o seu caminho” – São Francisco

Se nos recusarmos a deixar ir a nossa história de como as coisas nos parecem ou o que estamos vivenciando, a energia do amor terá muito mais dificuldade em nos guiar e de se incorporar em cada canto e fissura nossa.

Passamos por muita limpeza e purificação e, às vezes, isto tem sido extremamente doloroso...

Por que continuamos a nos agarrar a algo que não está nos servindo?

Podemos deixar ir o “conhecimento”. Podemos deixar ir os julgamentos e crenças sobre o que tem uma vibração mais elevada. O amor tem a vibração mais elevada, e, por causa disto, é onde finalmente terminaremos.

Por que não começarmos agora e ficarmos em alinhamento, tanto quanto possível?

A energia do amor está nos bombardeando agora, saibamos disto ou não, e nos perguntando: “O que você escolhe? O amor ou a sua versão do que tem uma vibração mais elevada?” 

Ele está nos trazendo tudo o que não estiver em alinhamento com esta nova realidade, baseada no amor, bem para os nossos espaços. Está também nos mostrando quem somos, ao manifestarmos quem somos ao nosso redor.

À medida que avançamos, estamos realmente despedaçando o velho, pois a energia do amor começa a assumir o controle... ainda que não pareça assim em todos os momentos.

Do meu coração para o seu,

Karen


http://stelalecocq.blogspot.com/2013/11/despedacando.html
http://gamabooks.com
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br
Grata Regina!