terça-feira, 18 de junho de 2013

A ESCURIDÃO, O JOGO DAS CADEIRAS E QUASE LÁ



A ESCURIDÃO, O JOGO DAS CADEIRAS 
E QUASE LÁ
Mensagem de Karen Bishop
18 de Junho de 2013.


Estamos avançando como sempre e, ao longo desta jornada muito longa e com tantas mudanças, muito está sendo reposicionado em prontidão para a abertura de alguns portais muito novos. E, como sempre, embora em posições de transição, uma escuridão pode aparentemente encontrar o seu caminho até nós, também. Mas, ainda assim, estas mudanças e experiências se manifestam próximo ao final de uma fase muito, muito longa, em uma jornada aparentemente interminável.

Durante a maior parte de qualquer período de transição, no sentido espiritual, experienciamos um período de escuridão e em outros momentos, podemos sentir que a escuridão está sussurrando em nossos ouvidos, com uma tentativa incessante de atrair a nossa atenção.

Podemos também dizer que estamos vulneráveis enquanto em transição, pois não estamos aqui e nem lá e ao não estarmos ancorados em nenhum lugar substancial, podemos ficar expostos, por assim dizer, e mais vulneráveis às energias que apreciam irritar os fracos. Podemos também dizer que a escuridão está tentando ao máximo, bloquear qualquer tipo de despertar espiritual no planeta, e tem as suas maneiras de nos reter, de modo que pouco progresso seja feito. Mas, esta escritora diz algo diferente.

Eu acredito que a escuridão não seja real, que ela se origina de nossas mentes frágeis, e que a verdade de tudo isto é que o amor está na essência de tudo na existência. Esta última fase de onde o processo da ascensão nos colocou, criou grandes quantidades de purificação e de limpeza. Desta maneira, os resíduos do velho estão flutuando ao redor, mais do que nunca.

Ao mesmo tempo, com as energias muito mais elevadas, agora presentes no planeta, tudo é ampliado. Energias que estão agora sem os lares, devido à limpeza, estão buscando algum lugar para pendurar os seus chapéus por algum tempo.

Se elas reconhecerem uma fraqueza em nós, elas irão naturalmente gravitar em torno deste ponto, pois energias semelhantes sempre atraem energias semelhantes, e os nossos pontos fracos se tornam então muito ampliados. Estas energias estão sem lar e buscando em vão algum lugar para agora residir, assim elas sussurram em nossos ouvidos, em uma tentativa de abrirmos a porta.

Podemos sentir algo fora de nós nos dizendo isto ou aquilo, e estas mensagens raramente nos fazem sentir bem em relação a nós mesmos, nem elas nos encorajam de qualquer maneira, ou talvez, possamos nos sentir deprimidos, repulsivos e aborrecidos, ou talvez, muito temerosos e sem sabermos por que.

E após sermos abatidos por tanto tempo pelas energias de limpeza, sem mencionar as energias de impulso, pressão e de ancoragem que estiveram presentes por muitos meses, nossos estados de ser estão mais suscetíveis do que nunca a esta aparente escuridão. Muitos ficam de mau humor e, certamente, temerosos, às vezes, e quem não estaria?

Fomos esvaziados a tal ponto que podemos nem saber quem nós somos, sob qualquer condição, e encontrarmos a força e a conexão com as nossas fontes anteriores de amor e de apoio são quase inexistentes durante estes últimos estágios do processo, ainda que possam estar nos sentindo mais fortes nas últimas semanas.

Podemos escolher ouvir estas energias mais escuras e talvez sermos afetados por elas, enquanto nestes estados temporários de fraqueza, podemos escolher bloqueá-las, ou podemos até erguer proteções elaboradas ao nosso redor, mas há uma maneira muito simples de dispersá-las quase que instantaneamente.

Podemos dizer: “Eu a amo!” Ou mais prontamente: “Amem-me!” E elas instantaneamente irão se acalmar. Este não é um lar que elas estão procurando. Quanto mais oferecermos amor a estas energias, mais iremos perceber que elas gradualmente deixarão de encontrar o seu caminho até nós.

A escuridão pode também parecer que está nos absorvendo nela, como um vácuo incontrolável que atrai a nossa atenção e que não permite ser liberado. Acredito que isto seja um sintoma da intensa purificação e liberação, relacionado com as energias agora intensamente diferentes que estão agora presentes no planeta, enquanto evoluímos mais plenamente para um planeta do coração.

Enquanto evoluímos para este novo modo de ser e de se conectar, nossos relacionamentos estão mudando também, enquanto nos aproximamos deste ponto mais crucial de chegarmos a algum lugar muito novo. As conexões coração a coração são uma maneira com que iremos nos comunicar, conectar, sentir e simplesmente ser neste mundo muito novo, além de Deus ser o centro consciente de nossa própria existência.

À medida que ficamos muito próximos desta realidade muito nova, uma ruptura está sendo oferecida a todos nós. Como mencionei nas últimas duas mensagens, alguns irão optar por manifestar a vida dos seus sonhos e estarem mais focados no eu, e outros irão escolher uma vida do coração, onde o amor é a atração predominante junto com o todo.

A divisão ocorreu, porque muitos que estão experienciando o processo da ascensão não poderiam assumir mais e tiveram o suficiente. Assim, ao invés de esperarmos que todos cheguem ao mesmo ponto, ao mesmo tempo, opções foram criadas para diferentes resultados e experiências.

Este tipo de divisão ocorreu em 2009, também, mas as coisas ainda não estavam preparadas para que uma parte suficiente do planeta avançasse, assim foi então decidido que outra tentativa seria feita para reunir todos. Muitos não tiveram ainda uma experiência de criar a vida dos seus sonhos com completa liberdade, e escolherão isto, e isto é corretamente assim. Não há julgamento aqui, pois Deus está permitindo cada escolha e sempre ama e apóia seja qual for a escolha em cada um de nós.

Por causa desta divisão, relacionamentos pessoais estão agora sendo afetados, à medida que nos aproximamos deste ponto de transição. Aqueles que se conectam com o outro através do coração, irão se reunir muito intensamente agora, e aqueles que não, começarão a ter os caminhos separados. Novamente, este foi um cenário semelhante em 2009.

Se filhos já maiores e os seus pais forem afetados pela divisão, eles continuarão a ser unidas através dos netos que servem como uma ponte, até que uma conexão coração a coração possa ser finalmente feita (a maior parte das crianças se conecta muito naturalmente e estão abertas a outros corações). Dizer: “Eu o amo!” a um indivíduo com quem a conexão do coração não está presente, somente irá resultar em um “Obrigado”, com uma grande absorção da energia, e isto é tudo.

Estivemos avançando muito constantemente agora, e desta maneira, podemos perceber que temos muito mais espaço para perambularmos. Podemos nos encontrar avançando lentamente para novas coisas, com novas contribuições a oferecer. Podemos perceber que o que estávamos fazendo e pensávamos que iríamos oferecer nos últimos meses, agora mudou muito e podemos constatar que as coisas estão simplesmente ficando melhores agora.

Porque estamos tão próximos de chegarmos a algum lugar muito novo, esta nova realidade está também começando a surgir e entrar subitamente, quando menos esperamos. Podemos muito subitamente ter uma forte sensação de que tudo está agora “normal”, que tudo é bom, e, então, retrocedermos.

As energias de impulso e de pressão estão ainda presentes, mantendo-nos no lugar, de modo que não escorreguemos e empurremos as velhas energias para a superfície, mas quando elas diminuírem, é então que veremos uma realidade e existência inteiramente novas e a escuridão e o aborrecimento diminuirão.

No momento adequado, elas cessarão completamente e estaremos em algum lugar muito novo. Agora estamos visitando o nosso novo espaço, com uma preparação e uma inteligência de que, em breve, estaremos residindo lá, de uma maneira mais completa. Por enquanto, concentrarmo-nos no positivo, permanecermos no amor e no coração, e confiarmos em Deus pode ajudar muito a nos colocar em uma realidade muito diferente, enquanto continuamos a “esperar” a nossa chegada derradeira.

Como alguns de vocês sabem, eu estive pulando para trás e para frente, também... escrevendo mensagens, então estive em um novo espaço onde fazer isto não mais se encaixava e então às mensagens novamente. O processo da ascensão pode ser muito imprevisível e instável, às vezes, até que ele, eventualmente, equilibra-se com muito mais segurança.

Fomos impedidos de avançar em todos os sentidos, por razões muito boas. Com tanta limpeza e remoção do velho sempre presente nos últimos meses, criar algo novo durante este período, iria simplesmente resultar nele sendo expurgado. E, além disto, não estávamos lá ainda em todos os sentidos.

Muita coisa mudou nos últimos meses. Estamos sendo posicionados para nos conectarmos de modo muito diferente com Deus. E por causa disto, fomos, às vezes, incapazes de nos conectarmos com Deus, sob qualquer condição. Isto é porque tivemos que nos desconectarmos, passarmos por uma grande transição, e então nos conectarmos novamente, de uma maneira inteiramente nova.

E, para alguns de nós, sermos desconectados e desligados de tanta coisa, por tanto tempo, deixou-nos confusos. Sim, Deus está sempre aí, mas agora estaremos nos conectando de uma maneira nova e diferente.

“O Pai expressou uma palavra de toda a eternidade e ele a expressou em silêncio, e é no silêncio que a ouvimos”. – São João da Cruz.

O vazio, o silêncio, os sentimentos de estar totalmente sozinho e muitas vezes absolutamente invisível fazem parte da preparação para a conexão com Deus de uma maneira inteiramente nova. E, sim, seremos também preenchidos com a presença de Deus em tempos futuros, enquanto nos tornamos mais e mais Divinos.

Estivemos avançando lentamente com tanto progresso, que quando as energias de impulso finalmente cessarem, iremos abrir os nossos olhos e nos encontraremos em algum lugar muito novo e poderemos não compreender como estávamos próximos somente há um momento. A espera irá valer a pena.

Do meu coração para o seu,

Karen

http://gamabooks.com/
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br
Grata Regina!