sábado, 11 de agosto de 2012

MUDE A DIMENSÃO DO SEU PENSAMENTO



MUDE A DIMENSÃO DO SEU PENSAMENTO
Mensagem de Jennifer Hoffman
6 de Agosto de 2012



Eu comprei um computador novo na semana passada, ainda que seja Mercúrio retrógrado e assim eu não devesse comprar itens eletrônicos neste período. Mas com a volta às vendas escolares e um fim de semana livre de impostos, o preço estava perfeito e eu me decidi, finalmente. E eu recebi um presente de Mercúrio retrógrado. Paguei a mesma quantia pelo meu novo que o meu antigo que eu comprei há 5 anos.

Agora, eu não gosto de comprar computadores novos, porque eu fico muito acostumada ao meu equipamento de trabalho. É familiar, eu tenho tudo configurado da maneira que eu gosto e um novo computador significa fazer tudo isto novamente. Mas o meu antigo computador estava tão lento que estava afetando a minha produtividade, seu disco rígido de 80 GB estava quase cheio, ele não tinha memória RAM suficiente para rodar muitos aplicativos ou páginas da Internet, e isto estava me atrasando.

Assim, eu tive que mudar os meus pensamentos; aceitar a necessidade para a mudança e adquirir um novo (movendo-me para uma nova dimensão da tecnologia).

Eu poderia ter comprado um novo computador há alguns anos, mas para ser honesta, eu já me acostumara à lentidão com que o meu computador operava. Sim, isto afeta a minha produtividade e é frustrante, mas com o tempo eu aprendi como lidar com ele (algumas vezes apenas o desligando). Assim, tenho certeza de que uma vez que eu veja o quão mais rápido é o meu novo computador, eu me pergunto por que eu suportei o antigo por tanto tempo.

Há uma breve resposta a isto: eu não gosto de mudanças. A resposta mais longa é que eu me acostumei à maneira como eram as coisas. E é isto o que fazemos para resistirmos à mudança, até que a necessidade para ela se torne tão opressiva que não tenhamos outra escolhaNão importa o quanto queiramos a mudança, porém, a dimensão e a vibração em que queremos estar têm de se equiparar aos nossos pensamentos, porque é a energia do nosso pensamento que cria a nossa realidade.

A dor e o sofrimento que experienciamos ao longo da vida acabam, uma vez que decidamos que estamos “doentes e cansados de estarmos doentes e cansados”. Com um único pensamento podemos sair da frustração para a tranqüilidade, da confusão para a certeza, e do desespero para a alegria. Mas o que é preciso para nos levar a este pensamento? Às vezes, muito.

Acostumamo-nos à nossa dor e muitas vezes trabalhamos tão arduamente, apenas para superarmos cada dia, que não temos a energia, física, emocional, mental ou espiritualmente, de mesmo considerarmos a mudança, porque achamos que isto irá envolver um trabalho mais árduo e sofrimento. Tudo o que envolve, porém, é uma mudança na dimensão do pensamento.

Nossos pensamentos existem na dimensão de nossa vibração e se mudarmos esta dimensão, nossos pensamentos irão refletir a nova dimensão. Se estiverem cansados da densidade, do medo e da confusão da terceira dimensão, levem os seus pensamentos para uma dimensão mais elevada e isto irá mudar também a sua realidade. Agora que estão além do medo e da confusão, sentir-se-ão poderosos, no fluxo, energizados e motivados.

Vocês poderão lidar com as mudanças que quiserem fazer, a partir de novos ângulos e com uma perspectiva diferente. Podem interagir com os efeitos em cascata das mudanças? Se vocês não se preocuparem com isto, elas se tornarão mais fáceis também. Quando considerarem que a mudança pode mudar a dimensão em que vivem, isto poderá ser mais fácil de considerar.

Assim, mudem a sua dimensão do pensamento, escolham uma situação que gostariam de mudar e a imaginem em uma vibração mais elevada, em uma nova dimensão e então nela entrem com graça e facilidade.


www.urielheals.com
Tradução: Regina Drumond 
reginamadrumond@yahoo.com.br