domingo, 29 de julho de 2012

UMA NOVA CONSCIÊNCIA



UMA NOVA CONSCIÊNCIA
Uma mensagem de Sarah-Jane Grace
25 de Julho de 2012



Enquanto continuamos a abrir os nossos corações, mentes e almas ao processo de vida consciente, estamos começando a sentir as inúmeras mudanças e transformações de uma nova forma. Parece que quanto mais entramos no fluxo e refluxo da mudança e fazemos a escolha de despertarmos, mais nos conscientizamos das energias sutis e dos insights que estão fluindo na consciência. Esta consciência permite que cada um de nós deixe ir a resistência e avance mais naturalmente com o ritmo rápido da mudança.

Estamos sendo desafiados em muitos níveis para deixarmos ir, enfrentarmos os nossos medos, curarmo-nos e nos tornarmos íntegros e, embora isto possa nos manter trancados a ciclos e padrões de dúvida e de angústia, ao mesmo tempo estamos acessando um novo nível de percepção que ultrapassa a angústia e nos mantêm plenamente despertos e conectados. Como resultado, está se tornando mais fácil superarmos o medo e aceitarmos a Verdade e o Amor, pois estes se encontram no centro de tudo.

A Verdade é uma coisa engraçada, pois não pode haver “certo” ou “errado”, pois isto é pessoal, para todos e cada um de nós. Quer estejamos ou não de acordo com a “Verdade” do outro, é uma questão completamente diferente, mas hoje isto não é o foco destas palavras. 

Todos nós somos seres únicos e vibramos em níveis e frequências diferentes.

Naturalmente, temos atributos comuns do ser humano, mas não somos iguais, pois embora formemos o todo em conjunto, cada um de nós tem um papel único a desempenhar no vasto panorama do Universo. No entanto, muitos se apegam às “Verdades” dos outros, como indicadores ou sinais no caminho da vida e embora não haja dúvida de que podemos receber jóias de sabedoria e parcelas de conhecimento das experiências de outros, ao mesmo tempo,devemos estar preparados para nos abrirmos e encontrarmos a nossa própria Verdade, pois é isto que acabará por nos guiar adiante na vida, e além.

O amor é muitas vezes incompreendido, mas é uma poderosa força Universal, que a tudo define e molda. De certa forma, o Amor supera a Verdade, pois sem Amor, como podemos compreender ou aceitar a Verdade? O amor é mais do que as palavras. É um modo de ser e de viver. O amor abre os nossos corações, mente e almas para sermos humanos, espiritualizados e Íntegros, pois é a energia que nos conecta e nos une. O Amor é a força que nos inspira e nos fortalece. Naturalmente, tal força pode levar à discórdia e à raiva, pois muitos se perdem em jogos de poder e negação, mas, no final do dia, o Amor é a inspiração para nos trazer de volta para nós mesmos, ao Divino e à Integridade.

Assim, enquanto continuamos a navegar nas ondas da mudança, estamos nos aproximando cada vez mais da Verdade e do Amor e isto parece emocionante, inspirador, mas um pouco irritante, ao mesmo tempo.

Estamos agora sendo desafiados a nos interiorizarmos profundamente para enfrentarmos os nossos “demônios” e deixarmos ir o medoO medo chega de todas as formas e tamanhos e, se deixado sem solução ou não sendo reconhecido, ele pode envenenar o espírito e se tornar tóxico. Esta toxicidade pode levar a um tipo de paralisia energética que nos liga ao medo e nos mantém congelados e imóveis, incapazes de avançar e com medo da vida.

Sabemos, intuitivamente, que precisamos enfrentar estes medos para nos curarmos e nos tornarmos íntegros, mas quando o medo tem esta influência poderosa sobre nós, pode ser difícil encontrarmos o caminho para a liberdade. Quanto mais olhamos e lutamos, mais confusos ficamos. Parece que precisamos agora deixar de repelir o medo como algum poder “tenebroso”, ou indesejável, e em vez disto trazê-lo novamente aos nossos corações com amor.

O medo é semelhante a nossa criança ou eu interior, encolhido em um canto, com medo de enfrentar um ou muitos aspectos da vida. Ao usarmos esta imagem, podemos ver que a maneira de superarmos isto, é nos interiorizarmos gentilmente e segurarmos a mão de nossa criança interior, abraçá-la e inundá-la com amor. Lutar ou conquistar o medo não o fará ir embora, mas amar a força por trás do medo pode mudar a sua forma e, com o tempo, o medo desaparece.

Muitos passam as suas vidas em uma consciência do medo e, eventualmente, ele se torna a força que nos define. Nós o rechaçamos, tentando desesperadamente encontrar a felicidade, mas é o ato de repeli-lo, que nos leva para mais longe ainda do que buscamos. Não é fácil aceitar ou amar o medo, mas a única maneira de superá-lo é reconhecê-lo e libertá-lo. Quanto mais o combatemos, maior ele se torna, e como o monstro no armário proverbial, perdemo-nos na batalha e a visão da grande cena. Colocamos o monstro no armário e temos a escolha de libertá-lo, mas ao fazermos isto com amor, permite-nos a reconexão com o nosso poder e a nossa Verdade.

Assim, continuamos a compreender o conceito de vivermos conscientemente.

Parece claro que precisamos romper estes ciclos e padrões de uma vez por todas, pois vivermos livremente é o caminho para vivermos conscientemente...


www.theplanetwhisperer.co.uk
Tradução: Regina Drumond 
reginamadrumond@yahoo.com.br