sábado, 28 de julho de 2012

A PARTÍCULA DE DEUS




A PARTÍCULA DE DEUS
Por Owen K. Waters
22 de Julho de 2012.


A partícula de Deus foi oficialmente reconhecida. Bem... mais ou menos... muita confirmação será necessária ainda, antes que o Laboratório Europeu para Física de Partículas, CERN, na Suíça, concorde realmente que é oficial.

A Partícula de Deus, conhecida nos círculos científicos como o Bóson de Higgs, depende da existência de um “Campo de Higgs”. O Campo de Higgs permeia todo o espaço e dá às partículas a sua propriedade de massa.

Mas, esperem, um campo que permeia todo o espaço?
Quer dizer, como o éter?

O éter foi amplamente aceito como um campo universal até o final de 1800, quando um mal entendido sobre a sua natureza, levou a idéia a ser temporariamente descartada.

Agora, como o “Campo de Higgs”, a aceitação do éter está de volta!
Assim, o que é este campo que permeia todo o espaço?

Sabemos que a energia do som é transportada por meio do ar. Sabemos que no mar, a energia das ondas é transportada por meio da água. Obviamente, a energia da luz não pode chegar até nós, a partir do sol, através do espaço “vazio”, a menos que o espaço esteja cheio de um meio capaz de transportar a luz e outras ondas de energia.

A confusão existe hoje sobre a natureza do éter. Alguns dizem que, porque ele espuma e borbulha ao nível atômico, é potencialmente uma fonte de grande energia. Isto confunde o campo transportador com a energia que borbulha dele. As energias que circulam através do éter incluem a luz física, ou a energia elétrica, bem como a energia vital, que é também conhecida como energia etérica.

O próprio campo do éter é uma forma original de magnetismo. É um fluido magnético que pode ser distorcido ou comprimido, como um gás, e ele pode fluir através dos pólos de uma barra imantada. Como uma energia magnética, é atrativa por natureza.

O éter, ou campo de Higgs, é a estrutura magnética do espaço.

Mais pode ser compreendido sobre a estrutura do espaço quando vocês consideram o principio básico da Criação. Todo o Universo é criado por três aspectos da consciência original: Pensamento e Sentimento, colocado em Movimento.

Quando comprimido na densidade com a qual estamos familiarizados em nosso ambiente físico, o Pensamento original da Criação, ou da intenção dirigida se torna energia. Esta energia é tecida em conjunto para formar a matéria física. Porque a energia comprimida dentro dos átomos físicos requer um campo transportador igualmente comprimido, o éter é intensamente concentrado ao redor de todas as formas da matéria física.

O Sentimento Original é a energia do amor que flui do Criador. O que o amor faz? Une as coisas. O que o magnetismo faz? Une as coisas. Em sua manifestação física, o Sentimento Original é a estrutura do espaço – o campo difundido que une o Universo através de sua natureza atrativa, magnética.

A estrutura do espaço é uma versão comprimida do Amor original de Deus.
É o éter ou o Campo de Higgs que apóia a “Partícula de Deus”.

Isto significa que podemos dizer, literalmente, que o amor está no ar!

A abordagem para a ciência – colocando primeiro o Criador e mostrando como a Criação foi realizada – proporciona o caminho mais rápido para muitas respostas sobre os mistérios da vida. O Professor Higgs expôs a teoria do Campo Higgs há mais de 50 anos. Foi necessário todo este tempo para que a ciência deixasse de discussões e começasse a aceitar que ele estava certo durante todo o tempo.

Se a ciência moderna tivesse incorporado os princípios básicos da Criação em sua visão do mundo, eles poderiam ter evitado todo este desperdício de tempo. Imaginem onde a ciência poderia estar agora se ela tivesse avançado com mais rapidez com as respostas aos grandes mistérios da vida!

O resfriado comum ainda não foi curado, mas um domínio da energia etérica, vital, teria proporcionado uma cura há muito tempo. Quando o seu corpo carecer de suficiente capacidade de autocura, acrescentem a energia vital!

E quanto à gravidade? Estamos ainda usando foguetes gigantescos para viajar no espaço exterior. Uma compreensão da estrutura do espaço com a sua natureza atrativa e a sua intensidade ao redor de objetos físicos, poderia levar diretamente a uma compreensão da força atrativa da gravidade que permeia cada massa planetária.

A verdadeira diversão começará quando a ciência aprender como isolar um veículo do campo que forma a estrutura do espaço. Considerem isto: Assim como tudo na Criação, cada local no planeta tem uma assinatura de frequência exclusiva.

Portanto, se vocês desprenderem o seu veículo da estruturas do espaço, no local A, então o inundará com a assinatura da frequência do seu destino e vocês poderiam emergir do “hiperespaço”, no local B. Em vez de levar horas para viajar do local A ao B, vocês se desprenderiam do espaço e então, instantaneamente iriam surgir no local B.

Que maneira de viajar!


http://www.infinitebeing.com
Tradução: Regina Drumond
reginamadrumond@yahoo.com.br 

Nota Stela - Adamus fala tambem sobre o Bóson de Higgs em sua ultima mensagem "Presença Radiante"