sábado, 30 de junho de 2012

O PROPÓSITO DA VIDA É SIMPLES & TRECHOS DE ADAMUS - "O FIM DA EVOLUÇÃO"



O PROPÓSITO DA VIDA É SIMPLES
SABEDORIA DOS ANJOS 
com Sharon Taphorn
12 de Junho de 2012



O Propósito da Vida é simples

Sirva a Humanidade de uma forma que traga alegria a sua vida, a si mesmo e aos outros.

Não se preocupe em encontrar um propósito.

Permita que o seu propósito seja atraído para você, usando os princípios da Lei da Atração e desta forma, o seu propósito irá atendê-lo.

Quando você sente alegria, isto indica que a sua conexão com o Espírito é fortalecida. Enquanto esta ligação se torna mais forte, você se harmoniza com o Espírito e se funde com a vibração mais elevada do amor.

Você tem o poder de escolher os seus pensamentos.
Alinhe-os com os pensamentos de amor, paz e harmonia.

Este é o modo mais rápido de trazer as frequências mais elevadas para a sua dimensão.

Reserve um tempo para investir em si mesmo, em seu crescimento e expansão, pois vale a pena. Quando você faz isto, toda a humanidade se expande e cresce.

Os Anjos podem ajudar a guiá-lo à educação, workshops e curadores para ajudá-lo neste processo.

Peça e estaremos aí.

Afirmação: “Primeiro eu busco a alegria e tudo o mais se segue.”

Tenha um dia abençoado e saiba que você é amado e apoiado sempre,

Os Anjos



Direitos Autorais 2011 
A permissão é concedida para cópia e redistribuição da 
Sabedoria Angélica, sob a condição de que o conteúdo 
permaneça completo, que todos os créditos sejam dados 
à autora e que seja distribuído gratuitamente. 
Grata
www.playingwiththeuniverse.com   
Obrigado, Mahalo, Merci, Gracias, Dank, Vielen, Grazie, Спасибо, Obrigado, 谢谢, Dank, 谢谢,
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br 
Mensagem enviada por Célia

********************************************


Hoje passei o dia relendo o último Shoud de ADAMUS.
Simplesmente maravilhoso...
Ele, assim como os Anjos, tambem fala sobre a simplicidade e ser natural...

Separei uns trechos que me chamaram muito a atenção.
Caso queira ler a mensagem completa, basta clicar aqui

Abaixo os trechos.
Muita Luz à todos,
Stela

ADAMUSE também, só como um parêntese, alguns podem ter reparado que as velhas ferramentas não funcionam mais tão bem. Coisas que realmente funcionavam pra vocês no passado, de repente, deixaram de funcionar. E, provavelmente, não funcionarão mais.O básico sempre estará lá. Respirar, respirar e respirar vai estar lá e vai funcionar. Mas outras ferramentas que vocês tinham... algumas eram muito mentais, outras meio velhas. Então, é muito desconcertante quando os velhos recursos, as velhas coisas, os remédios, florais ou não, que usavam – literal ou simbolicamente – não funcionam mais. As medicações parecem não funcionar como funcionavam. As ervas ou outros suplementos parecem não funcionar.
ADAMUS: Ótimo. Esqueça a meta.

ADAMUS: Metas são uma droga.

ADAMUS: Mas siga com a paixão. Siga com a paixão.

ADAMUSA limpeza e reorganização literal da casa normalmente são um indício de que algo também está acontecendo do lado de dentro.

DORIS: É uma coisa linda. Foi intenso e, quando eu ia ficar atolada, eu me acalmava, respirava e mantinha meu equilíbrio.

ADAMUS:

Eu diria que junho será um mês relativamente calmo ou fluido pra vocês. Não enfadonho, de modo algum, mas um mês fluido. 

Não são muitos, mas, para os que estiverem prontos, essa energia vai, literalmente, entrar na biologia e arrancar as características hereditárias da família, arrancar o carma ancestral e as pessoas vão sentir o resultado primeiro no corpo. 

As famílias são excelentes, desde que vocês não se envolvam carmicamente,.... 

Quero dizer que, com essas energias intensas chegando, vocês literalmente podem transformar seu corpo, se assim escolherem; a sua aparência. Vocês podem começar a transformar algumas características.
Se não escolherem, porém, é provável que não aconteça além de um certo grau. Mas se disserem: “Ei, este é o meu corpo; ele não pertence mais a essa linhagem ancestral. Esta é a minha vida; não é só um subproduto dos meus aspectos de vidas passadas. Esta é a minha mente; ela não é só um subproduto da programação hipnótica. Eu Sou o que Sou.” Então, vejam, vocês começam literalmente a transformar o corpo, a mente, a sua identidade.

Vocês estão passando agora por um período de separação. A separação de coisas que não servem realmente mais pra vocês, desde conceitos que ficaram no passado – e que não são mais seus necessariamente – até manifestações que definitivamente não são de vocês.  

E o fato é que muitos de vocês fizeram isso graciosamente; muitos fizeram com dores pelo corpo todo, porque essa é geralmente a primeira coisa que acontece – dor pelo corpo todo nesse período –, porque vocês vão sentir as coisas no corpo primeiro. À medida que as velhas construções são desfeitas, vocês vão sentir dores. Na coluna, nos ombros, na cabeça – essas coisas.

A boa notícia é que vocês conseguiram 
respirar. Vocês não ficaram só na mente com relação a isso. Vocês não entraram em pânico. 

A pergunta que faço aqui pra vocês é, digamos que o corpo possa ser transformado... O que vocês escolhem? O que vocês querem? Bem, a primeira coisa deve ser a liberação dessas doenças ancestrais – doenças cardíacas, diabetes, câncer. 
Então, agora, neste momento – digo, bem agora aqui, neste momento maravilhoso – se apresenta uma grande oportunidade pra liberar tudo isso. Nada é realmente seu.

Mas mesmo os atributos do envelhecimento... Vocês podem fazer um gráfico com o tempo de vida de seus ancestrais, quando morreram... isso realmente também não pertence mais a vocês. [Linda entrega a ele algo para beber.] Obrigado. Também não pertence mais a vocês, então, vocês podem deixar isso ir. 
Meus caros amigos, essa energia que chegou está aqui pra apoiá-los na separação amorosa das coisas que não são de vocês. E adivinhem uma coisa? Vocês não podem fazer isso a partir da mente. Vocês tentam. Não funciona. Vocês tentam dizer: “Vou me forçar a mudar esse jeito de ser. Vou me forçar a ser mais magro, a ser mais jovem.” Não funciona. É muito mental. A mente não consegue estimular energia suficiente pra realizar isso.

Essas energias que acabaram de chegar, se vocês respirarem essas energias, confiarem em si mesmos e conseguirem aproveitar a vida, parar de se preocupar com as coisas, elas vão, de fato, apoiar a liberação de sistemas muito, muito, muito velhos, sistemas fétidos, coisas que realmente não são de vocês.

Na mente, é onde ela se instala depois, na mente, e é o que vocês vão notar mais em junho. Elas estão sendo absorvidas. Vai começar entrando nas construções mentais. Não apenas nos sistemas de crenças, mas literalmente no modo como a mente trabalha e processa a energia e produz os pensamentos de vocês.
Quantos de seus pensamentos não são de vocês? Chutem. [A plateia dá várias respostas.] Algo entre 90, 95% realmente não é de vocês. Não é de vocês. Vem dos aspectos. Vem da consciência de massa. Vem da pessoa sentada ao seu lado. Vem dos registros históricos ou dos bancos de memória da mente. E, quando digo bancos de memória da mente, estou dizendo que eles não pertencem a vocês. Não são de vocês. É uma separação.

Assim, essas energias de separação estão vindo pra facilitar a remoção disso. O que vocês podem fazer? Bem, a melhor coisa é assistir a um bom filme e rir. A melhor coisa é não se preocupar com elas, porque vocês as convocaram pra cá. Vocês pediram por essas energias intensas, e elas precisam ser intensas pra realizar essas coisas todas. Vocês as chamaram pra estar aqui.
Agora, vocês não precisam fazer nada, realmente, a não ser respirar um pouco de maneira consciente, lembrar de suas escolhas, rever a razão primordial para ainda estarem aqui neste planeta, a pergunta básica que eu faço – querem ficar ou querem partir? 

Então, este mês, vocês vão reparar que as energias estão mais na mente. Mas, como alguns de vocês viram, pode ser um período agradável. Não precisa acontecer do velho jeito – com um colapso mental. Mas para alguns será assim. Será.

Claro, ela tira a cola de algumas coisas a que vocês se fixavam. Ela desgruda energias que realmente não devem mais estar juntas – nos sistemas de crenças, na sua biologia, carma ancestral, seus relacionamentos com vidas passadas e todo o resto; ela desgruda isso. 

Liberdade. Liberdade do passado. Liberdade da consciência de massa. Liberdade das velhas ideias. Liberdade dos velhos padrões. O que realmente vocês pediram foi por liberdade. Liberdade para si mesmos.  

“Ah, só mais esse último empurrão e tô fora.” E esse último empurrão veio, na verdade, com essas energias que chegaram. E elas realmente libertam vocês. 

Makyo são as suas distrações espirituais. Makyo... ele surge quando o processo de despertar começa. É quando vocês realmente se sentem bem, porque vão passar por essa coisa de despertar, vão ser espirituais. É quando o makyo realmente surge; digo, em quantidade significativa, se multiplica. Vocês todos viram isso, todos fizeram isso, todos vivenciaram isso. Mas esse makyo vem e essas energias de separação vão arrancar esse makyo daí.

Muitas pessoas investiram no makyo. Investiram profundamente no makyo. Digo, literalmente, num negócio, no ramo do makyo, no ramo espiritual do makyo, em livros espirituais de makyo. Estão profundamente envolvidas com esse makyo, então, é muito difícil pra elas desistirem dele.Eu dou a vocês muito crédito, a todos vocês, primeiro por entenderem o que é makyo, e segundo por liberarem ele. Se soltarem.

Assim, este mês será um mês muito, muito interessante do ponto de vista da mente.  O resto do mundo vai passar o inferno, mas vocês vão aproveitar a onda.

O que significa merabh? Significa, de fato, literalmente em algumas línguas antigas, significa completude, reunião. Reunião. Completude. 

... para estar completo, você tem que estar separado. [Algumas risadas] Em outras palavras, separar, filtrar, desatar, desfazer a reunião não natural de determinadas forças. 

Merabh significa completude. Quando as energias que estavam atadas umas às outras, coladas e fundidas, são desprendidas ou liberadas, vocês podem voltar para a completude, que é um merabh. Minha definição ou minha experiência com um merabh está funcionando com vocês e diz: “Basta deixar acontecer.” Vocês precisam de três minutos. Será que isso é muito pra sua iluminação?
Basta reservarem apenas três minutos e fazerem uma respiração consciente. 
Três minutos escutando uma música legal.

Merabh. Três minutos pra transformar a consciência, pra mudar o jeito de atrair energia, pra trocar algo em seu corpo, alto em sua mente, algo em seu espírito. Três minutos só pra respirar fundo e não pensar sobre isso. Parem de lutar com isso. Parem de tentar usar suas construções mentais pra saírem das construções mentais. Vejam, não vai funcionar nunca. Nunca, jamais vai funcionar.
Assim, três minutos pra dizer: “Vou fazer um merabh e permitir que as energias mudem, e só vou ficar sentado quieto. Prometo – querido Deus, eu prometo – que não vou mexer com nada durante esses três minutos preciosos e sagrados. Não vou entoar nada. Não vou acender incenso. Não vou me confundir com um punhado de makyo. Não vou fazer nada – sequer tentar entrar em mim mesmo. Só vou respirar e não interferir.” Isso é merabh.

Não é pra ficar repetindo nada, nenhuma afirmação. Não é pra tentar implantar novos conceitos mentais dentro de velhos conceitos mentais, porque daí vocês simplesmente vão acabar com um monte de lixo. É só dizer: “Eu sou um ser natural, e vou liberar todas as minhas formas não naturais.”

E vocês dizem: “Eu estou no momento. Eu sou natural. Eu sou natural. Eu sou espírito. Eu Sou o que Sou. Eu vou deixar essas energias me servirem agora. Eu vou permitir que elas cheguem pra fazer o que venho tentando fazer através de meu cerebrozinho esse tempo todo. Vou deixar que elas façam isso, porque elas estão me servindo.”

Respirem fundo e sintam. 

É um processo natural, meus queridos amigos. É tudo natural. Só um humano que confia em si mesmo e em sua divindade pode realmente entender o que estou dizendo. É um processo natural.

Não vem de Deus. Não vem dos alienígenas do espaço.
Não vem de Gaia; ela não quer saber. 
Vem de vocês.

É apenas voltar pro seu estado natural. Isso é merabh.

Em seguida, uma prima do merabh – prima, porque também não exige esforço. Ela plana. Está em sua forma natural. Mas aqui é um pouquinho diferente, porque é realmente uma cerimônia. É um reconhecimento e é uma ancoragem de algo que vocês vivenciarão em junho – e eu implantei em todos vocês. [Adamus mexe os dedos como se fizesse um feitiço, primeiro pra plateia e depois para a câmera.] Hum. Mesmo que estejam na Internet, vocês vão ter essa experiência em junho.  

Miragem significa “fascínio interior”. 
Uma miragem significa um olhar interior. 
Visão interior.
“Momento do Ah.” 

Assim, uma miragem é esse momento em que, de repente, “Eu Sou o que Sou” deixa de ser uma sequência de palavras legais de makyo, e vocês dizem: “Consegui. Não estou pensando mais nisso. Está aqui. Aconteceu. Não estou apenas falando pra impressionar alguém ou dizendo porque o Adamus disse que eu tinha que dizer. Eu entendo o que é. Consegui. Eu entendi.” Ta-da! 

“Oh! Ah! Entendi!” É um sentimento e uma sensação agora. É uma nova consciência. É quando vocês fazem uma miragem. É quando vocês fazem a cerimônia da miragem

Acendam uma vela. Fiquem de joelhos. Façam algo pra reconhecer o momento. Por quê? Porque isso vai ancorar esse acontecimento. Vai solidificá-lo. 

Quero que sejam muito reais, não uma meta. Não algo que vocês aspiram, mas quero que seja uma ascensão em vida, dentro do seu corpo.

Lembrem-se do que Tobias, o grande mestre, disse há muito tempo: 
Vocês  ascenderam. Agora, só estão vivenciando como é chegar lá.”
Vocês já estão lá. 
Agora, vocês literalmente voltam no tempo, no espaço, na experiência. 
Uma miragem é algo totalmente seu. E, lembrem-se, quando tiverem aquela iluminação repentina, aquele despertar repentino, isso vai tirá-los do modo não natural e colocá-los no seu estado natural de ser. 

Chegar em si encerra o ciclo de evolução. 

A evolução tende a ser, repito, uma construção mental, uma ideia, literalmente um implante, que mantém vocês girando nesta espiral, progredindo indefinidamente. Vocês chegam a pensar: “Bem, não, o espírito evolui; o divino evolui.” Não, não evolui. 

Quando vocês param de evoluir, ou param de tentar evoluir, o que eu afirmo que não chega a ser um processo natural – é em parte, mas não totalmente; não é muito natural –, quando vocês não ficam mais tentando forçar ou empurrar a evolução de vocês, vocês alcançam um desses grandes “ahás”. Um grande “ahá”. E nesse “ahá” vocês percebem que não há mais a ganhar, não a mais a perder; não há mais o que ser adquirido ou o que aspirar. Nesse momento, quando de repente vocês têm esse “ahá”, em algum ponto, de repente percebem que agora, sem mais evolução, vocês têm a ascensão em vida.

não há mais razão pra tentar evoluir o Eu. 
Agora é pra viver o Eu. 

Deixem que essas energias que estão vindo neste momento despedacem vocês – de maneira amorosa. Ah, não, pode ser divertido. Pode ser incrível. Pode ser prazeroso. Pode ser muito libertador. E elas estão aqui pra fazer isso. Elas estão aqui pra fazer isso. Estão aqui pra que vocês possam voltar pra si mesmos, de modo inteiro e completo, sem todos esses fragmentos, sem todas essas peças desencaixadas; possam retornar ao estado natural.

Imaginem um instante que estão vivendo com tudo resolvido. Imaginem viver com tudo resolvido


Imaginem tudo resolvido. Imaginem não entrar num jogo de adivinhação do que devem fazer depois. Imaginem não ter toda essa pressão quando surge o medo. Bem quando têm uma ótima ideia, bem quando estão se sentindo ótimos, de repente – swissst! – lá vem o medo. Imaginem não ter mais que ficar tentando as coisas na vida. É sério! 


Fim da linha. Voltem pra si mesmos, onde a biologia da vida que vocês agora possuem e a mente que limpou sua bagagem e seus detalhes, de repente, encontram a essência. De repente, encontram essa sabedoria da alma. E vocês e a alma agora se abraçam, depois de passarem tanto tempo pensando que estavam separados. Depois da ilusão de separação, agora percebem que nunca realmente estiveram separados e se reúnem de novo.


Tem a ver com confiança e, meus caros amigos, com ser natural. Ser natural. Forçar as coisas não é natural. Pensar nas coisas não é natural. Tentar vencer na vida não é natural. Metas não são naturais. Estudos espirituais não são naturais. Nada disso é. É um estado não natural. Não é natural ter uma mente que seja diferente, ou melhor, que opere num nível de frequência diferente do nível de frequência do corpo. Isso não é natural. Não é natural falar de seu corpo e de sua mente como se fossem peças separadas, e de seu espírito. É por isso que eu chamo de Corpo de Consciência. É isso, todos juntos. 


Vamos voltar para a vida sem sofrimento, a vida sem pensar sobre como viver, a vida sem se preocupar com o momento seguinte, a vida onde vocês respiram totalmente na essência de si mesmos. Isso sempre esteve aqui. Vamos respirar fundo com isso, meus queridos amigos.


Enquanto faço a minha saída majestosa, quero lembrá-los de uma coisa: neste próximo mês, quando começarem a sentir essas iluminações, saiam da mente. Parem de pensar sobre elas. Deixem apenas que aconteçam. Façam a miragem, prestem honras, realizem a cerimônia. E, quando começarem a duvidar do que realmente aconteceu com vocês, quando começarem a duvidar se podem – vocês, pessoalmente – se podem realmente viver dentro de sua vida, se podem realmente se permitir ter experiências, respirem fundo e lembrem-se que, não importa o que diga o repórter do noticiário, tudo está bem em toda a criação.


ADAMUS