sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

SAINDO DO ARMÁRIO PSÍQUICO

SAINDO DO ARMÁRIO PSÍQUICO


SAINDO DO ARMÁRIO PSÍQUICO
Mensagem de Sarah Bierman, 19 de janeiro de 2012


Como Sentir-se Seguro e Alegre Sendo o
Seu Eu Autêntico no Mundo Exterior

Têm estado a fazer casulo ou a esconder-se na vossa pequena casa segura?

Tem sido desafiador ir para lugares públicos, especialmente onde há imensa gente?

Ou talvez tivessem que se “adaptar” para encaixarem com os “Muggles” (pessoas não mágicas ou não espirituais).

Por adaptar quero dizer contrair o vosso campo de energia, observar o que vocês próprios dizem e tentar aparentar ser “normais”. Ou talvez estar com outras pessoas à volta, certas pessoas ou muitas pessoas vos faça sentir exaustos.

Especialmente em 2011, temos feito muito trabalho interior. Precisámos de tempos sozinhos, afastados das distrações e desafios da interação com outras pessoas.

Falei com muita gente que me disse que receava tornar-se agorafóbica! É como se tivessem que apertar a armadura (o que significa preparem-se para o perigo ou para a guerra colocando a vossa armadura) apenas para irem à mercearia, ao mercado ou ver um filme.

Estamos a expandir e a aumentar as nossas capacidades psíquicas/intuitivas a um ritmo surpreendente. (Ler mais sobre este assunto em: Explosão Psíquica: Preparem-se para 2012) Com estas crescentes capacidades é fácil ficarem esmagados. Temos que mudar a forma como somos energeticamente e como interagimos com as pessoas no mundo.

Tenho estado a sentir a pressão para me tornar mais pública, para sair para o mundo exterior. E não estou sozinha. Sei que muitos de vocês estão a sentir como se fosse o tempo de acelerar ou de sair para fora do vosso “Armário Psíquico”.

Para alguns, isto significa somente estarem dispostos a dizer o que querem e serem tão grandes e boas pessoas e espirituais como são realmente, não importa onde estejam.

Para outros, a pressão pode ser para saírem em público (ou serem mais públicos) com o seu trabalho espiritual.
Este é o ano de esquecer o medo e desfrutar da liberdade.
2012 é um ano 5 (2+0+1+1=5).
Isto quer dizer que vai haver mudança!

2011 foi um ano quatro. Esse foi um ano de construir bases, de trabalhar e estabelecer o estágio para as mudanças inerentes num ano 5. Os aspetos negativos do ano 4 são a frustração, a exaustão e o medo sobre a segurança.

Num ano 5, existem tantos potenciais disponíveis que os aspetos negativos são a distração e a sobrecarga. Assim, é importante que estejamos centrados e aterrados no momento do agora e na nossa própria Energia Autêntica para usarmos a energia da liberdade do 5, mudarmos de uma forma positiva e não perdermos o foco.

Desta forma, tenho praticado algum tempo a aprender ou criar técnicas que me permitam ser o meu eu autêntico em situações que ultimamente têm sido difíceis.

Como manter o meu sentido do eu quando rodeada de muitas outras pessoas e de emoções baixas como o medo, a vergonha, o desespero, etc.?

Assisti a um evento muito divertido no início de dezembro. Fui com a minha irmã e um casal de amigos ao Sing Alone para O Som da Música no Teatro Castro em São Francisco. Houve muitas oportunidades para nos distrairmos.

Primeiro, é a cidade e o Distrito de Castro. Para os que não sabem, o Castro (tal como descreve a Wikipédia) “é um dos primeiros e mais conhecidos bairros gay dos Estados Unidos e é, atualmente, o maior. Tendo-se transformado a partir de um bairro da classe trabalhadora através dos anos 60 e 70, o Castro permanece um símbolo e fonte de ativismo e eventos de lésbicas, gays, bissexuais e transexuais (LGBT).”

O Teatro Castro foi originalmente construído em 1922 e está lindamente restaurado e absolutamente deslumbrante! Era um dia quente e solarengo e os passeios e ruas estavam cheias de gente (dois homens separados passaram por nós enquanto esperávamos na fila, ambos pelados, uaauau!) Houve um protesto contra os bancos ao longo da rua, turistas curiosos e costumes engraçados. Basicamente, havia muita coisa a acontecer. Eu mantive o meu centro, não captei a energia de ninguém e passei um tempo realmente maravilhoso.

Continuei a desenvolver as capacidades e decidi fazer um último teste. Fui ao maior centro comercial da região na Véspera de Natal! Podem imaginar como estava a energia lá. A minha filha, que é muito empática, ficou estarrecida e implorou-me para a levar para fora dali. Tentei dizer-lhe como permanecer centrada mas ela não conseguiu fazê-lo. Puxou-me várias vezes para deixar passar as “pessoas loucas” que andavam atrás de nós. Eu estava consciente delas, de que falavam alto e energeticamente, mas eu estava neutra. Uma verdadeira vitória!
Aqui está um breve guia para o processo que eu uso:
• O primeiro passo é estar presente, no aqui e agora e no nosso corpo. Centrar-se na sua respiração. Use a Respiração ImagiCriação (contraindo e expandindo simultaneamente para o seu chacra central (juntando o 3º e 4º chacras). Isto mantém-vos centrados e a sentirem-se seguros. Se estiverem neste exato momento, não se podem preocupar com o futuro ou lamentar o passado. Examine o seu corpo e repare como se sentem as diferentes partes. O stress pode deitar abaixo os nossos corpos, deixando-nos desconfortáveis e suscetíveis de sermos influenciados pelas energias exteriores.

Conectem-se com a Terra. Conexão física, pele com a terra é o melhor mas, pelo menos, conectem-se energeticamente. Fazem parte de um organismo maior. Deixem a terra partilhar a sua força convosco. Isto também os ajuda a sentir seguros.

Conectem-se com o vosso Eu Superior. Respirem na vossa Energia Verdadeira e expandam-na para preencher o vosso corpo e para além dele. Expandam esta energia tanto quanto for possível. Vocês são muito maiores do que pensam. O vosso corpo está rodeado por este campo de energia única da vossa Energia Autêntica. É como estarem na vossa própria dimensão.

Nota: por vezes as pessoas nas outras dimensões não conseguem ver-vos quando estão na Dimensão do vosso Eu Superior. Tal como a maior parte das pessoas não consegue perceber fadas. Um exemplo foi quando eu estava num restaurante depois de dar uma aula. Estava de facto a zumbir. O empregado passou pela minha mesa a menos de 12 cm de distância pelo menos 5 vezes sem reparar em mim ou na minha amiga. Finalmente, o pobre rapaz quase saltou fora de si e disse, “Oh, meu deus, não vos vi aí!” Isto não aconteceu por o restaurante estar falido. Ainda era cedo e estavam apenas outras três mesas com jantares na altura. Assim, é uma boa ideia criarem um “traje humano” que possa ser visto por aqueles que não conseguem perceber a vossa frequência, especialmente quando conduzem o vosso carro.

O que eu descobri por me centrar frequentemente e estar na energia do meu Eu Superior foi a verdadeira natureza do amor incondicional e do amor-próprio. Não se trata do desejo romântico de paixão. Não se trata de algo que vem de alguém que é adorável, desejável ou bondoso.

O amor incondicional é o nosso estado natural como Seres Infinitos fora do Jogo da Terra. Descrevê-lo-ia como sendo tranquilo, contente, seguro, não julgador e sabendo em absoluto que vocês são adoráveis, exatamente como são. (Meditação Guiada para o vosso Eu Superior)

Quando estão ancorados na vossa Energia Autêntica, no vosso corpo e no momento presente, não podem ser derrubados por outras energias desde que mantenham essa soberania.
Como manter a vossa soberania quando estão no exterior:
Não comecem a ler outras pessoas. É um jogo divertido quanto estão a aprender a fazê-lo e muitos de nós usámos essa técnica para tentarmos sentir-nos seguros. Eu lia sempre a energia da minha mãe antes de entrar na casa de forma a poder ser apoiada de quaisquer possíveis ataques de raiva. Podem perceber se está lá alguém com quem não querem envolver-se sem “ir dentro” e ficarem presos com as coisas deles. Deixem que o vosso sistema empático saiba deixar-vos saber se existe alguma coisa de perigoso e confiem que ele vai fazer isso exatamente. Isto requer prática.

Não enviem o vosso amor e/ou luz quando perceberem as dificuldades ou feridas dos outros. Isto abre um caminho para as suas coisas negativas fluírem diretamente para vocês. Este assunto tem sido uma luta para os curadores durante muito tempo. Em vez disso, concentrem-se no Eu Superior desta pessoa sabendo que ela está a ter exatamente a experiência que precisa para o caminho que escolheu.

A maior parte das pessoas, de forma inconsciente, combina as suas frequências com a dos outros quando quer conectar-se e comunicar. Permaneçam conscientes desta tendência e concentrem-se na vossa própria frequência. Isto também requer prática.

Se se devem envolver com alguém (um membro da família, um caixa ou um colega, por exemplo), não se foquem no que não gostam nele. Encontrem algo que possam apreciar, gostar ou mesmo amar e concentrem-se nisso. Podem ser uns brincos giros (Nota Stela - brincos legais) ou uma gravata, a cor dos cabelos ou dos olhos. Isto não significa que se esqueçam de que o vosso colega adora espalhar boatos e contar os vossos segredos! Confiem no que sabem, mas não se foquem no negativo. Focarem-se no negativo baixa a vossa frequência e fá-los ficar apanhados na sua energia.

Estejam dispostos a ser tolos, a errar, a parecer estúpidos ou seja o que for. Sabem que são amados e adoráveis. Não têm que ser perfeitos. De qualquer forma, não podem ser perfeitos.

Se sentirem que estão a julgar alguém, notem onde se estão a auto julgar. Mais uma vez, isto não quer dizer contar os vossos segredos ao colega que fala tudo. Trata-se de discernir para saber como é essa pessoa. Escolher ficar afastado de uma cobra venenosa não quer dizer que estejam a fazer da cobra “má” devido à sua natureza. É seguirem a vossa sabedoria para se afastarem de uma situação que não seria boa para vocês.

Estes são métodos básicos que tenho usado com êxito.

Devem permanecer conscientes e praticar, deitar abaixo velhos hábitos e confiarem que estão seguros e protegidos.


Sarah Biermann – Professora, Curadora de Energia, Escritora e Artista
www.limitless.one.com  – e-mail: sarah@limitless-one.com
Tradutora: Ana Belo –
anatbelo@hotmail.com  
Fonte -
Luz de Gaia