domingo, 22 de janeiro de 2012

HO´OPONOPONO - LIMITE ZERO

HO´OPONOPONO
Trechos do Livro "Limite Zero"
Por Joe Vitale



.... O meu segundo seminário com o dr. Hew Len foi diferente do primeiro.

Embora a mensagem continuasse a ser a respeito de fazer a limpeza e apagar programas e memórias, a abordagem dele foi ainda mais relaxada e improvisada. Ele começou erguendo uma bola de beisebol e perguntando qual era o objetivo do jogo.

“Fazer um home run”, respondeu uma pessoa.
“Ganhar o jogo”, disse outra.
“Manter os olhos na bola”, disse eu.
“Exatamente!”, replicou o dr. Hew Len, com o seu forte sotaque havaiano.
“Para ganhar o jogo ou fazer um home run, é preciso manter os olhos na bola o tempo todo. Mas o que é o beisebol na vida de vocês?”
Todo mundo ficou em silêncio.
“A respiração”, respondeu uma pessoa.
“Este momento”, disse outra.

O dr. Hew Len percebeu que não estávamos entendendo o que ele queria dizer, de modo que deu uma resposta: “O beisebol é a Divindade”, declarou.

“Precisamos permanecer concentrados em voltar para zero. Sem memórias. Sem programas. Zero.”

Purificando. Purificando. Purificando.

Tudo que você está aqui para fazer é limpar ou não limpar.

Você poder escolher tudo que quiser, mas você não decide se recebe ou não o que escolhe. Você confia na Divindade, sabendo que ela fará o que é certo para você.

Você acha que sabe mais do que a Divindade?
É muito pouco provável. Entregue-se.
Purifique. Purifique. Purifique.

“A minha intenção é ficar em harmonia com a intenção do Divino”, disse eu ao dr. Hew Len.

.... As intenções são limitações. Você decide que quer estacionar na primeira fila. Essa é a sua intenção. Mas a Divindade lhe fornece uma vaga a um quilômetro de distância. Por quê?
Porque você precisa andar mais. Entregue-se.

Purifique. Purifique. Purifique.

Passo mais dois dias com o dr. Hew Len.
Treze pessoas estão na sala.
Toda a ênfase é em como os problemas ocorrem.

“Vocês sempre terão problemas”, declara ele.

Resisto à declaração, mas mesmo assim a anoto.

Purificar, purificar, purificar.

“Os problemas são memórias que estão sendo reencenadas”, diz ele.

‘As memórias são programas. Elas não são apenas suas. São compartilhadas. A maneira de liberar a memória é enviando amor para a Divindade. Esta escuta e responde, mas da maneira que é melhor para todos, no momento certo para vocês. Vocês escolhem, mas não decidem. Quem decide é a Divindade.”

Não entendi.

Purifique, purifique, purifique.

Marvin, um homem alegre e sorridente das Filipinas, se levanta e explica que ele vende carros de luxo no valor de 150 milhões de dólares anuais sem tentar vender nada para ninguém. Ele simplesmente pratica uma limpeza permanente.

“Tudo que eu faço é dizer ‘Eu te amo’ o dia inteiro”, explica ele no seu inglês com sotaque. “Faço uma limpeza enquanto ouço as pessoas. Tudo que faço é purificar, purificar, purificar. Estou sempre fazendo uma limpeza.”

“Você não tem nenhuma intenção?”, perguntei, cético. Imagino que ele esteja pelo menos pretendendo vender carros, já que esse é o seu trabalho.

“Nunca”, respondeu ele.

"Não tenho expectativas. Simplesmente apareço no trabalho e faço a minha limpeza."

Purifique. Purifique. Purifique.

Passei dois dias ouvindo histórias a respeito da limpeza narradas por pessoas como você e eu. Mas tudo é muito difícil de aceitar. Apenas fazer a limpeza e dizer “Eu te amo” e o mundo passa por uma transformação? Vendemos mais carros? Ganhamos mais dinheiro? Não sei não.

“Você é totalmente responsável por tudo”, afirma o dr. Hew Len. “Tudo está em você.
Tudo. Não há exceções. Você precisa fazer a limpeza, caso contrário não há purificação.”


Fazer uma limpeza no terrorismo?
Purificar. Purificar Purificar.
Fazer uma limpeza na economia?
Purificar. Purificar. Purificar.
Fazer uma limpeza em ....... (preencha o espaço em branco)?
Purificar. Purificar, purificar.

“Se faz parte da sua experiência, cabe a você fazer a limpeza”, insiste o dr. Hew Len.

"O objetivo da vida é retornar ao Amor, de momento a momento.
Para atender a esse propósito, a pessoa precisa reconhecer que é completamente responsável por criar a sua vida do jeito como ela é. Ela precisa compreender que são os seus pensamentos que criam a sua vida da maneira como ela é de momento a momento. Os problemas não são as pessoas, os lugares e as situações, mas sim os pensamentos a respeito deles. A pessoa precisa aceitar a idéia de que não existe o “lá fora”."

— DR. IHALEAKA HEW LEN

Extraido do Blog Coração a Coração