segunda-feira, 20 de junho de 2011

Próximo Encontro


17/07 - Domingo


Para agendar a sua Constelação


Ligue

3649-3333


Falar com Márcia ou Priscilla.

A TERCEIRA INTELIGÊNCIA E OS 12 PRINCIPIOS DA INTELIGÊNCIA ESPIRITUAL






A TERCEIRA INTELIGÊNCIA
Inteligência Espiritual





No iní­cio do século 20, o QI era a medida definitiva da inteligência humana.

Só em meados da década de 90, a "descoberta da inteligência emocional mostrou que não bastava o sujeito ser um gênio se não soubesse lidar com as emoções."

A ciência começa o novo milenio com descobertas que apontam para um terceiro quociente, o da inteligência espiritual.

Ela nos ajudaria a lidar com questões essenciais e pode ser a chave para uma nova era no mundo dos negócios.

Drª DanaZohar - Oxford


No livro QS - Inteligência Espiritual, lançado no ano passado, a fí­sica e filósofa americana Dana Zohar aborda um tema tão novo quanto polêmico: a existência de um terceiro tipo de inteligência que aumenta os horizontes das pessoas, torna-as mais criativas e se manifesta em sua necessidade de encontrar um significado para a vida.

Ela baseia seu trabalho sobre Quociente Espiritual (QS) em pesquisas só há pouco divulgadas de cientistas de várias partes do mundo que descobriram o que está sendo chamado "Ponto de Deus" no cérebro, uma área que seria responsável pelas experiências espirituais das pessoas.

O assunto é tão atual que foi abordado em recentes reportagens de capa pelas revistas americanas Neewsweek e Fortune.

Afirma Dana:

"A inteligência espiritual coletiva é baixa na sociedade moderna. Vivemos numa cultura espiritualmente estúpida, mas podemos agir para elevar nosso quociente espiritual".

Aos 57 anos, Dana vive na Inglaterra com o marido, o psiquiatra Ian Marshall, co-autor do livro, e com dois filhos adolescentes.

Formada em fí­sica pela Universidade de Harvard, com pós-graduação no Massachusetts Institute of Tecnology (MIT), ela atualmente leciona na universidade inglesa de Oxford.

É autora de outros oito livros, entre eles, O Ser Quântico e A Sociedade Quântica, já traduzidos para o português.

QS - Inteligência Espiritual já foi editado em 27 idiomas, incluindo o português (no Brasil, pela Record).

Dana tem sido procurada por grandes companhias interessadas em desenvolver o quociente espiritual de seus funcionários e dar mais sentido ao seu trabalho.

Ela falou à EXAME em Porto Alegre durante o 300º Congresso Mundial de Treinamento e Desenvolvimento da International Federation of Training and Development Organization (IFTDO), organização fundada na Suécia, em 1971, que representa 1 milhão de especialistas em treinamento em todo o mundo.

Eis os principais trechos da entrevista:

O que é inteligência espiritual?

É uma terceira inteligência, que coloca nossos atos e experiências num contexto mais amplo de sentido e valor, tornando-os mais efetivos.

Ter alto quociente espiritual (QS) implica ser capaz de usar o espiritual para ter uma vida mais rica e mais cheia de sentido, adequado senso de finalidade e direção pessoal.

O QS aumenta nossos horizontes e nos torna mais criativos. É uma inteligência que nos impulsiona. É com ela que abordamos e solucionamos problemas de sentido e valor.

O QS está ligado à necessidade humana de ter propósito na vida. É ele que usamos para desenvolver valores éticos e crenças que vão nortear nossas ações.

De que modo essas pesquisas confirmam suas ideias sobre a terceira inteligência?

Os cientistas descobriram que temos um "Ponto de Deus" no cérebro, uma área nos lobos temporais que nos faz buscar um significado e valores para nossas vidas.

É uma área ligada à experência espiritual.

Tudo que influencia a inteligência passa pelo cérebro e seus prolongamentos neurais.

Um tipo de organização neural permite ao homem realizar um pensamento racional, lógico. Dá a ele seu QI, ou inteligência intelectual.

Outro tipo permite realizar o pensamento associativo, afectado por hábitos, reconhecedor de padrões, emotivo. É o responsável pelo QE, ou inteligência emocional.

Um terceiro tipo permite o pensamento criativo, capaz de insights, formulador e revogador de regras. É o pensamento com que se formulam e se transformam os tipos anteriores de pensamento. Esse tipo lhe dá o QS, ou inteligência espiritual.

Qual a diferença entre QE e QS?

É o poder transformador.

A inteligência emocional me permite julgar em que situação eu me encontro e me comportar apropriadamente dentro dos limites da situação.

A inteligência espiritual me permite perguntar se quero estar nessa situação particular. Implica trabalhar com os limites da situação.

Daniel Goleman, o teórico do Quociente Emocional, fala das emoções.

Inteligência espiritual fala da alma.

O quociente espiritual tem a ver com o que algo significa para mim, e não apenas como as coisas afectam minha emoção e como eu reajo a isso.

A espiritualidade sempre esteve presente na história da humanidade.

Dana Zohar identificou dez qualidades comuns às pessoas espiritualmente inteligentes.

Segundo ela, essas pessoas:

1. Praticam e estimulam o autoconhecimento profundo

2. São levadas por valores. São idealistas

3. Têm capacidade de encarar e utilizar a adversidade

4. São holísticas (adj. Relativo a holismo, que busca tudo abranger, que é totalizante )

5. Celebram a diversidade

6. Têm independência

7. Perguntam sempre "por quê?"

8. Têm capacidade de colocar as coisas num contexto mais amplo

9. Têm espontaneidade

10.Têm compaixão


_________________________

Texto enviado por Nice
_________________________


Os 12 princípios da Inteligência Espiritual



Danah Zohar. Formada pelo MIT – Massachusetts Institute of Technology, dá aulas sobre liderança em Oxford, na Inglaterra, e escreve livros sobre física quântica – alguns já publicados no Brasil (clique aqui para vê-los). Deu uma “aula” estimulante não sobre ecologia, mas sobre inteligência espiritual – tão necessária para que a as ações pelo meio ambiente encontrem eco em toda a sociedade.

“Inteligência espiritual tem a ver com o que eu sou, com os meus valores”, lembra a pensadora, que avisa: precisamos alimentar essa inteligência para motivar a cooperação – entre a família, a comunidade, os países. Só assim vamos encontrar soluções positivas para o planeta, e nos encontrar nessa busca também.

Acompanhe o que Danah expôs sobre os princípios da inteligência espiritual – e motive-se!

1.Tenha pensamentos positivos, sempre. Não pense como vítima das circusntâncias, pense que sofrer é uma oportunidade de ser forte. “A crise econômica atual” é uma oportunidade de pensar nossos valores”, lembra Danah.

2. Descubra quem você é. O que me faz levantar de manhã? Para que eu vivo, por o que daria minha vida? O que me motiva para fazer coisas todos os dias? Quem eu sou realmente? Comprar, trabalhar, sair com os amigos faz parte de nosso universo, mas o “ser” é mais do que isso. Quando eu digo “minha vida é minha oração”, significa saber que minha vida é um presente de Deus e que precisamos fazer a diferença nesse planeta.

3. Tenha humildade. Precisamos saber que o que fazemos parte de um sistema, e que precisamos prestar atenção nos outros, lembrando que existem diversos pontos-de-vista – não o seu, unicamente.

4. Viva a compaixão. A origem dessa palavra significa “sentir com”. Sentir a dor do outro como se fosse a sua dor. “Eu não somente cuido dos pobres, eu sou pobre. “O planeta é parte de mim – nascemos quando o Big Bang surgiu”. Lembre-se sempre: eu sinto que sou você, e que você sou eu.

5. Reveja seus valores. Precisamos pensar menos em “eu, mim” e mais em “nós, nossos”. E precisamos rever nossos valores para servir uns aos outros. Compo fazer isso? “Pergunte a você mesmo, qual é o melhor que você pode dar”, avisa a filósofa.

6. Viva o presente. Tire o peso do passado e das preocupações – e viva o agora!

7. Estamos conectados, e o jeito que vivo minha vida afeta a vida do outro. “Se me sinto negativo, espalho essa negatividade para minhas relações, minha comunidade. Mas se me sinto esperançosa e que posso fazer melhor, espalho essa atitude para as outras pessoas”.

8. Responda a uma questão fundamental: sempre perguntar porquê! Nós nos fechamos a verdade se não questionamos.

9. Mude a sua mente, seus paradigmas, e coloque seus pontos-de-vista sob uma nova perspectiva. Isso é muito necessário no meio empresarial, destacou Danah. “Precisamos de uma revolução do pensamento também nas lideranças e na educação”. Educação significa memorização, imposição? Ou é ajudar as crianças a fazerem boas perguntas? A mídia também precisa rever o seu papel e ajudar as pessoas a formarem consciência crítica.

10. Valorize seus princípios, mesmo que sejam impopulares. Entretanto, não seja arrogante de que está certo, mas questione-se. Escute os outros, mas veja o que você quer acreditar, para o que você quer lutar.

11. Celebre a diversidade. Isso não significa numa empresa, por exemplo, colocar uma mulher ou negro num cargo alto, mas construir um pensamento do que significa a diferença para você, e o que ela tem a te ensinar. Dizer “obrigada por ser diferente, por me fazer questionar a mim mesmo”.

12. Descubra a sua vocação, o seu propósito de vida e em como você pode fazer a a diferença. “Você não precisa ser o Gandhi ou o Barack Obama. Cozinhar um bolo pra sua família, um pai que vai brincar com seu filho, dando o seu melhor, é uma maneira de servir a humanidade com o melhor que temos”.

Para terminar, um recado aos educomunicadores e educadores em geral: “eu chamo a todos para a revolução não-violenta, onde as novas tecnologias podem mudar o mundo, sim, e que é preciso acreditar que você pode fazer a diferença”.


LUZ!
STELA

NÓS CRIAMOS O NOSSO PRÓPRIO FUTURO?



NÓS CRIAMOS O NOSSO PRÓPRIO FUTURO?
Uma Mensagem de Leonard Jacobson
18 de Agosto de 2010




Nós criamos o nosso próprio futuro? Parece haver duas opiniões no mundo metafísico sobre este assunto. Os pensadores da Nova Era dizem que aquilo que você quer, você pode fazer acontecer. Você pode criar a sua própria realidade. Então, há Um Curso em Milagres, do qual eu sou um estudante, que diz que o “script já foi escrito”. Em outras palavras, nós pré-escolhemos os eventos e circunstâncias de nossa vida, e, portanto, não podemos fazer um novo script. Qual é a sua opinião em relação a este assunto?

Resposta de Leonard:

Tanto a abordagem da Nova Era, quanto a descrita em Um Curso em Milagres, são verdadeiras, mas em diferentes níveis de consciência.

Os pensamentos são criativos, mas para a maior parte das pessoas, pensamentos e desejos ocorrem a um nível inconsciente.

Aparentemente, você poderia querer um novo emprego ou um parceiro com quem compartilhar a sua vida. Você poderia orar para que estas coisas aparecessem em sua vida, e, entretanto, isto não ocorre. Isto é porque, a um nível inconsciente, você está abrigando pensamentos, crenças e desejos contraditórios.

Por exemplo, a um nível inconsciente, você poderia acreditar que não é digno o suficiente, ou que você não é desejado ou amado. Ou você poderia ter decidido que o amor magoa e que o amor leva à dor e à separação, assim você prefere ficar sozinho. Estas coisas estão em conflito direto com os seus pensamentos e desejos conscientes, e assim a vida não sabe como lhe responder. Muito provavelmente, suas crenças e desejos inconscientes irão prevalecer.(*)

(*) Nota Stela - aí voce pode estar pensando: "e como faço para me livrar dessas crenças, pensamentos e desejos inconscientes?" - ou pelo hopono, ou pela respiração consciente ou, melhor ainda, os dois juntos, e, em ambos os casos, permanecer no AGORA.

Usando a abordagem da Nova Era, você traz estas crenças e desejos inconscientes à consciência e os substitui por crenças positivas. Um exemplo da metodologia da Nova Era, é o uso de afirmações e do pensamento positivo. Ao sermos positivos e muito claros sobre o que nós queremos, isto é criado.

Até certo ponto, isto é verdade, mas está sujeito a uma lei superior, que flui de um nível mais elevado de consciência. A Lei do Karma está envolvida aqui.

Antes da nossa atual encarnação, nós existíamos ao nível da alma, e um dos nossos principais objetivos ao encarnarmos nesta existência, é curarmos e purificarmos o Karma passado que está afetando a alma. Estamos aqui para aprender as nossas lições sobre o amor, a aceitação, o poder e a compaixão.

Estamos aqui para despertar para o amor, a verdade e a Unidade. Estamos aqui para liberar a nossa própria alma à experiência consciente da Imortalidade. E assim, o script está escrito antes da nossa encarnação na forma física e isto se destina a nos dar o maior impulso e oportunidade para despertarmos e aprendermos as nossas lições.

Quanto mais abertos estivermos para aprendermos as nossas lições, menos temos que experienciar a dor e o sofrimento.

Este nível da lei, que se reflete em “Um Curso em Milagres”, prevalece sobre a abordagem da Nova Era. Em outras palavras, não importa o que você queira. O que acabará por surgir em sua vida é aquilo que for para o seu bem maior, e que está amplamente predeterminado pelo script da alma e pela Lei do Karma.

Há ainda outro nível de consciência, que prevalece sobre os dois níveis anteriores. Enquanto despertamos para o nível mais elevado e sublime de consciência, o script e o pré-determinismo de “Um Curso em Milagres”, são também transcendidos.

Tudo o que ocorre em sua vida é uma parte do plano Divino para despertá-lo e lhe trazer plenamente presente.

Estamos dormindo tão profundamente que algumas vezes Deus tem que nos sacudir para nos despertar. Custe o que custar! Uma vez que estejamos plenamente presentes, então Deus, quer que tenhamos aquilo que queremos, porque então somos plenamente Seres de Amor, despertos e conscientes. Nós sabemos quem somos e sabemos Quem, O Que e Onde Deus está e estamos despertos na verdade da vida.

Vemos que Deus já criou tudo o que é, e relaxamos na perfeição disto.

Não há necessidade de criarmos qualquer coisa. Neste nível nós começamos a experienciar o Céu na Terra e o nosso futuro verdadeiro e mais perfeito se revela através do portal do momento presente. É inevitável.

Este é um raro estado de realização neste estágio da evolução humana. Mas é o nosso destino final.

________________________________________

Direitos Autorais Leonard Jacobson.
Para mais informações visite:
http://www.leonardjacobson.com
ou envie um email para:
info@leonardjacobson.com
Tradução: Regina Drumond
reginamadrumond@yahoo.com.br
________________________________________

Um Retorno a Inocência





UM RETORNO À INOCÊNCIA
Por Leonard Jacobson
14 de Julho de 2010





Pergunta: Recentemente, eu participei de uma de suas sessões de esclarecimento e você me deu o conselho de que a minha mente era muito engenhosa e que eu precisava retornar à inocência. Você poderia falar mais um pouco sobre isto?

Resposta de Leonard:

A mente, por sua própria natureza, é do passado. Ela é composta da soma total de suas experiências passadas, juntamente com todos os seus conceitos, idéias, opiniões, crenças, atitudes e julgamentos, que foram acumulados por você durante a sua vida.

A mente/ego pode somente conhecer as coisas do passado, que ela acessa através da memória. Ela então projeta este conhecimento registrado do passado em todas as idéias, opiniões, julgamentos e crenças do passado, naquilo que você está experienciando no momento presente.

Isto distorce a realidade do momento presente e torna impossível para você experienciar diretamente a verdadeira natureza do que está presente no momento.

Funcionar a este nível da mente/ego cria um determinado nível de conforto e um sentimento de segurança. É da natureza do ego estar no controle e ele pode estar somente no controle de um mundo que já conheça. O ego teme o desconhecido.

Quando você está experienciando a vida ao nível da mente, em um nível muito sutil, você está dizendo àquilo que está presente: “Eu já o conheço. Eu já o experienciei. Eu já tenho as minhas opiniões, julgamentos e crenças sobre você. E assim, eu não tenho que estar plenamente presente com você neste momento. Eu não tenho que conhecê-lo neste momento, porque eu já o conheço do passado.”

Não há inocência nisto.
Não há inocência nisto.

Quando está plenamente presente e desperto na verdade da vida, você está em um estado de inocência. Você existe em um estado de não conhecimento.

A um nível mais profundo, é como se você estivesse vendo, ouvindo, cheirando, experimentando e tocando tudo pela primeira vez.

Tente sentir a fragrância de uma flor como se você a estivesse experimentando pela primeira vez. Tente comer apenas um bocado de sua próxima refeição em plena presença. Tente caminhar pelo seu jardim, estando plenamente presente com cada flor e cada árvore. Tente estar plenamente presente com os seus filhos ou com os seus amigos, ainda que apenas por alguns momentos.

Você começará a sentir a diferença entre a vida vivida na mente e a vida vivida na realidade alegre do momento presente.

Eu sei que você não pode viver no mundo deste modo durante todo o tempo. Mas passe um pouco do seu tempo a cada dia em um estado de inocência e a Presença o acessará a uma consciência elevada de sacralidade de toda a vida.

Isto, por sua vez, o transformará.
Você começará a se lembrar de quem você é.
Você começará a ter um gostinho do Céu na Terra.

Leonard Jacobson

________________________________________

segunda-feira, 6 de junho de 2011

DEEPAK CHOPRA - O ETERNO AGORA


Toda a felicidade e realização que os seres humanos anseiam existe no momento presente.

No agora, o tempo pára de existir e nós experimentamos uma presença que é toda absorvente, completamente em paz, e totalmente satisfatória.

Nada pode estar mais próximo do que o presente, no entanto, nada nos escapa mais rápido.

Em um instante a nossa mente nos leva para longe em memórias do passado ou fantasias sobre o futuro.

Ou nós podemos nos perceber em uma corrida contra o relógio, sentindo como se nunca existisse tempo suficiente.

Nós dizemos coisas como “O tempo está voando”, “O tempo está se acabando”, ou “Nunca existem horas suficientes em um dia.”

De algum modo nós nos esquecemos que escolhemos se queremos que o tempo seja nosso inimigo ou um aliado. Nós podemos mudar de uma percepção presa ao tempo para uma percepção atemporal… para o êxtase que somente pode ser encontrado no momento presente.

Se você quer ter todo o tempo do mundo, você pode treinar a si mesmo através das seguintes práticas simples:

Pratique o prestar atenção.

Durante o seu dia, quando notar que seus pensamentos se dispersaram, volte para onde você está. Instantaneamente você verá porque se distraiu, seja porque estava entediado, ansioso, vivendo no passado, ou antecipando o futuro.

Não julge a si mesmo; simplesmente retorne sua atenção para o que está na sua frente nesse momento.

Sinta as sensações do seu corpo.

Enquanto que a mente vive no passado e no futuro, o corpo vive no agora. Conectar-se aos sentimentos do seu corpo faz com que você retorne à consciência do momento presente.

Os nossos pensamentos estão sempre nos puxando para o futuro ou para o passado, para longe do presente.

Porém é no momento presente que nós encontramos o Espírito, o nosso ser essencial e a força que anima toda a vida.

Ao se conectar com o presente nós voltamos a nossa atenção para dentro, para longe de todo o caos e atividade e experimentamos a nossa eterna e ilimitada natureza.


Mensagem enviada por Renata Libérica

O PROBLEMA É UM TÔNICO PARA O EGO - POR OSHO


O ego não se sente bem, à vontade, com montículos; ele quer montanhas.

Mesmo se isso for uma miséria, não deve ser um montículo, deve ser um Everest.

Mesmo que isso seja miserável, o ego não quer ser ordinariamente miserável; ele quer ser extraordinariamente miserável.

As pessoas continuam sempre criando grandes problemas do nada.

Eu tenho conversado com milhares de pessoas sobre os problemas delas e realmente não encontrei ainda um problema real!

Todos os problemas são falsos – você os cria porque sem problemas você se sente vazio.

Não há nada para fazer, nada com o que lutar, nenhum lugar para ir.

As pessoas vão de um guru para outro, de um mestre para outro, de um psicanalista para outro, de um grupo de encontros para outro, porque se não forem, eles se sentem vazios e subitamente, sentem que a vida é insignificante.

Você cria os problemas para que você possa sentir que a vida é um grande trabalho, um crescimento, e que você precisa lutar muito.

O ego só pode existir quando existe luta, lembre-se – quando ele luta.

E se lhe digo, "Mate três moscas e você ficará iluminado", você não irá acreditar em mim.

Você dirá, "Três moscas? Isso não parece muito. E ficarei iluminado? Isso não parece ser inverossímil".

Se eu disser que você terá que matar setecentos leões, é claro que isso parece mais!

Quanto maior o problema maior o desafio...
E com o desafio surge seu ego, ele paira nas alturas.
Você cria os problemas. Eles não existem.

Os padres, os psicanalistas e os gurus – eles estão felizes porque todo o negócio deles existe por sua causa. Se você não criar montículos do nada e você não transformar seus montículos em montanhas, qual o sentido de gurus lhe ajudarem? Primeiro você precisa estar na condição de ser auxiliado.

Os mestres verdadeiros dizem outra coisa. Eles dizem, “Por favor, vejam o que você está fazendo, que bobagem você está fazendo. Primeiro você cria um problema, depois você vai em busca de uma solução. Apenas veja que você está criando o problema, exatamente no princípio, quando você estiver criando o problema, essa é a solução – não o crie!”

Mas isso não lhe agradará porque então você está subitamente voltando para si mesmo. Nada para fazer? Nada de iluminação? Nada de satori? Nada de samadhi? E você está profundamente cansado, vazio, tentando preencher-se com qualquer coisa.

Você não tem nenhum problema; somente isso precisa ser entendido.

Agora mesmo você pode deixar todos os problemas porque eles são criações suas.

Dê outra olhada nos seus problemas: quanto mais profundamente você olhar, menores eles parecerão. Continue olhando para eles e, aos poucos, eles começarão a desaparecer. Prossiga olhando e subitamente você descobrirá que há uma vacuidade... Uma bela vacuidade lhe cerca. Nada para fazer, nada para ser, porque você já é isso.

Iluminação não é algo a ser alcançado, é somente para ser vivido.

Quando digo que alcancei a iluminação, estou simplesmente dizendo que decidi viver isso. Já chega! E desde então tenho vivido-a. É uma decisão de que agora toda essa besteira de criar problemas e encontrar soluções acabou.

Toda essa bobagem é um jogo que você está jogando consigo mesmo: você mesmo está escondendo e você mesmo está procurando, você é ambas as partes. E vocês sabem disso!

Eis porque quando digo isso vocês riem, dão risadas. Não estou falando sobre alguma coisa ridícula; vocês o compreendem. Vocês estão rindo de si mesmos. Apenas observem a si mesmos rindo, apenas olhem para seus próprios sorrisos; vocês o compreendem! Isso tem que ser assim porque é seu próprio jogo: você está escondendo e esperando que você mesmo seja capaz de procurar e encontrar a si mesmo.

Você pode encontrar a si mesmo agora porque é você que está escondendo.

Eis porque os mestres Zen prosseguem batendo. Sempre quando alguém chega e diz, “Eu gostaria de ser um Buda”, o mestre fica muito zangado. Porque ele está pedindo uma bobagem, ele é um Buda. Se Buda chegar para mim e perguntar como ser um Buda, que devo fazer? Irei bater na cabeça dele. “A quem você pensa que está enganando? Você é um Buda!”

Não crie problemas desnecessários para você. E o entendimento descerá sobre você se você observar como você torna um problema cada vez maior, como você o engendra e como você ajuda a roda a girar cada vez mais rápido. Assim de repente, você está no topo da sua miséria e você está necessitando da simpatia do mundo inteiro.

O ego precisa de problemas.

Se você compreender isso, na própria compreensão as montanhas viram montículos novamente, e então os montículos também desaparecem. Subitamente há vacuidade, pura vacuidade por toda parte. Isso é tudo o que a iluminação é – um profundo entendimento de que problemas não existem.

Assim, sem nenhum problema para resolver, o que você vai fazer?
Imediatamente você começa a viver.
Você irá comer, irá dormir, irá amar, irá bater papo, irá cantar, irá dançar.

O que tem mais para fazer?
Você se tornou um deus, você começou a viver!

Se as pessoas pudessem dançar um pouco mais, cantar um pouco mais, serem um pouco mais malucas, a energia delas estaria fluindo mais, e os problemas delas irão desaparecer aos poucos. Daí eu insistir tanto na dança. Dance até o orgasmo; deixe que toda a energia se torne dança e subitamente, você verá que você não tem nenhuma cabeça.

A energia presa na cabeça se move ao redor, criando belos padrões, pinturas, movimentos. E quando você dança chega um momento que o seu corpo não é mais uma coisa rígida, se torna flexível, fluido. Quando você dança chega um momento quando sua fronteira não está mais tão clara; você se funde e se dissolve com o cosmos, as fronteiras ficam misturadas. Assim você não cria qualquer problema.

Viva, dance, coma, durma, faça as coisas tão totalmente quanto possível.

E lembre-se sempre: quando você flagrar a si mesmo criando algum problema, dê o fora dele, imediatamente.


________________________________

Fonte: Osho, "Ancient Music in the Pines"
Mensagem enviada por Suparni
________________________________

sexta-feira, 3 de junho de 2011

WORKSHOP EM CONSTELAÇÃO

Próximos Encontros:


12/06/2011


19/06/2011




Para agendar a sua Constelação,

ligue 3649-3333,


falar com Márcia ou Priscilla.

RESPIRAÇÃO CONSCIENTE


A sua Respiração Consciente abre o caminho para o Viver a Nova Energia .

A respiração tradicional mantém uma pessoa presa no sobreviver.

A respiração tradicional centra-se na mente, ombros, peito e pescoço, que são os pontos de retenção do medo.

Receba a Respiração que é focada através de seu nariz e passa pela rota umidificadora do corpo. Esta respiração traz umidade para o interior do corpo. À medida que a respiração consciente viaja para a barriga e para o âmago de você, ela desperta a conexão entre sua alma e o ser humano físico. Isso desperta a capacidade de sentir. O sentir, a percepção, é a poderosa capacidade intuitiva do ser humano desperto.

O sentir é a porta para o sentimento e o viver.

Montanhas-russas emocionais não são ferramentas do sentimento.
Elas são os caminhos do medo da velha da energia, temor e sobrevivência.

Sentir é a experiência oferecida a nós quando estamos dispostos a deixar que o nosso Espírito/Alma auto lidere, ao invés da mente do medo treinado.
Existem muitas formas de respiração ensinadas: para partos, yoga, ritmos atléticos e mais.

A Respiração estimulada por Tobias, Saint Germain, utilizada por Garret e por mim é a respiração como me foi ensinada por Kuan Yen. Esta respiração é para o propósito de integração. Esta respiração é a única ferramenta que usamos para integrar plenamente uma pessoa que tinha sido diagnosticada como tendo a desordem de personalidade múltipla. É a respiração que usamos para integrar dentro da incorporação viva de Kuan Yen.

Receba a Respiração Consciente, pois não importa sua idade ou caminhada de vida, a viagem para a integração é a jornada para a vida. O Viver Consciente é realmente o caminho trilhado pelos Mestres. A Respiração Consciente é o caminho da Nova Energia para o Novo Mestre.


Fonte: http://www.compassionatebreath.net/A_ConsciousBreath.aspx
Tradução: Silvia Tognato Magini
silvia.tm@uol.com.br
Professora Certificada de New Breath ™



Respirar
Norma Delaney



A palavra latina para "respirar" é spiritus. A palavra espiritualidade se originou da fusão de spiritus com o conceito do entusiasmo, do grego enthousiasmos que significa "o deus interior". O resultado foi uma palavra que conquistou o dinâmico processo de inspiração divina, espiritual, "o sopro do deus interior".

Através da porta da Resolução Pura Energia (Pure Energy Resolution™), a Nova Respiração (New Breath ™) está esperando por todos e cada um de nós.

O Coletivo assegurou-nos que, à medida que ficam dentro desta Respiração e sentem-na nos respirando, estamos Sendo respirados.

Fazer a Respiração é onde nós começamos como um humano. Ser respirado pela Nova Respiração™ é um resultado da Mestria. Ser realizada, acariciada e transformada vem como um resultado de permitir a Nova Respiração ™ para viver e fluir através de cada pessoa. Um momento de cada vez, uma respiração de cada vez é o caminho escolhido e vivido pelo Mestre.

A RESPIRAÇÃO:

1. Deite de costas, de preferência em algo macio e se cubra com uma coberta leve. Flexione os joelhos e mova seus pés cerca de oito centímetros de distância. Aponte os dedos para cima. Deixe a sua a coluna reta relaxar.

2. Escaneie o seu corpo percebendo onde há tensão. O melhor que você pode fazer é deixar seu corpo se "derreter" no que você estiver deitado.

3. Leve toda a atenção para sua respiração e coloque a mão na área onde reside o seu umbigo. Inspire e expire. Observe se você está respirando em sua parte superior do tórax, ou se o abdômen está verdadeiramente se movendo. As pessoas que estão nervosas vão fazer respirações curtas e superficiais em seu peito.

4. Coloque ambas as mãos delicadamente sobre o abdômen. Inspire lenta e profundamente pelo nariz para essa área. Observe como seu abdômen sobe e desce a cada respiração. Seu peito deve mover-se apenas o mínimo, ou nada absolutamente.

5. Continue a inspirar pelo nariz e expirar pelo nariz ou boca. Isto é tão simples e fácil como um bebê respira.

6. Respire por cerca de cinco ou dez minutos, uma ou duas vezes por dia. Você também pode respirar em seu abdômen quando estiver no carro ou caminhando. Depois de algumas semanas de praticar suavemente este programa você pode aumentar qualquer uma dessas práticas por períodos de tempo mais longos.

7. No final de cada sessão de respiração “escaneie” o seu corpo novamente. Na conclusão do exercício observe/compare como você se sente agora com o modo que você se sentia no início.

8. Quando você permite que este programa se torne a nova maneira na qual você respira pela vida, você começará a perceber o quanto o seu corpo e você se tornam mais relaxados.


Fonte: http://www.compassionatebreath.net/breathing.aspx
Tradução: Silvia Tognato Magini
silvia.tm@uol.com.br
Professora Certificada de New Breath ™